Abel de Mesquita Guimarães

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/ADVRL/PSS/AMG
Title type
original
Date range
1908 Date is certain to 1945 Date is certain
Dimension and support
137 doc.; papel
Biography or history
Os pais, naturais de Roriz, Santo Tirso, emigraram para o Brasil. Ao regressarem a Portugal, possuidores de razoável fortuna, fixaram-se no Porto, com residência na Rua de Santo Ildefonso. Foi aqui que nasceu Abel de Mesquita Guimarães, em 7 de Março de 1879.

Fez os estudos primários e secundários no Porto e o superior na Universidade de Coimbra, tendo-se formado em Direito em 1900.

Frequentou o curso Teológico-jurídico, juntamente com Afonso Lopes Vieira no ano de 1899-1900. A seguir vai para Montalegre exercer advocacia.

Entretanto, abre concurso para a Conservatória do Registo Predial de Montalegre ao qual concorre, ficando em primeiro lugar. Toma posse, como Conservador, em 8 de Maio de 1906.

Adversário da Monarquia, desenvolve um trabalho intenso de propaganda e divulgação da República. Nas eleições legislativas de 1908, o Partido Republicano apresenta uma candidatura a deputados pelo distrito de Vila Real, sendo Abel de Mesquita Guimarães o cabeça de lista. Montalegre foi o segundo concelho onde os republicanos obtiveram mais votos no Distrito.

Em 17 de Dezembro de 1910, casou com uma senhora de Montalegre, D.ª Libânia Miranda Canedo. Do matrimónio, nasceram quatro filhos.

Foi pessoa de inegável cultura. A sua biblioteca, com mais de 6.000 volumes, é disso uma evidência. Foi redactor principal do Jornal "O Montalegrense" e o seu mais firme sustentáculo tendo, no último período do jornal, tomado a sua propriedade, na tentativa de evitar a sua extinção. "O Montalegrense" que se publicou de 24 de Março de 1913 a 22 de Abril de 1920, foi o melhor dos jornais que se publicaram em Montalegre na primeira República e esse mérito é devido à acção de Abel de Mesquita Guimarães.

Aderiu à Revolução de 28 de Maio com a esperança de que esta se tornasse um meio de regenerar a República. Contudo passou, posteriormente, à oposição.

A seu pedido, é transferido para Lisboa, em 2 de Dezembro de 1932. É deste período a fase epistolar verdadeiramente interessante.

Dominando bem a escrita do "esperanto", passa a corresponder-se com esperantistas de todo o mundo. É famosa a sua colecção de postais ilustrados recebidos dos cinco continentes.

Em 1949, é aposentado por ter atingido o limite de idade.

Em 1958, ainda participa na campanha eleitoral do General Humberto Delgado com as limitações que a idade impunha.

Faleceu em 1963, com a idade de 84 anos.
Custodial history
Desconhecem-se as datas bem como a forma como a documentação deste fundo chegou à posse do doador.
Acquisition information
Documentação doada por José de Morais Enes Gonçalves, em 21/07/2004.
Scope and content
Cartões de apresentação, correspondência recebida e rascunhos de correspondência expedida.
Accruals
Tratando-se de um fundo fechado, não se prevê o ingresso de nova documentação.
Arrangement
Classificação funcional.

Ordenação dos documentos, dentro das séries, mediante o critério cronológico.
Access restrictions
Documentação privada, tornada pública após doação.
Conditions governing use
Reprodução condicionada pelo fim a que se destina, tipo, tamanho e estado de conservação do documento. Custas: Tabela da DGARQ.
Language of the material
Português
Other finding aid
Catálogo ArqBase nível 5.0 (peça).
Creation date
4/16/2009 12:00:00 AM
Last modification
8/4/2011 10:19:02 AM