Câmara Municipal de Sabrosa

Description level
Fonds Fonds
Reference code
PT/ADVRL/ALL/CMS
Title type
original
Date range
1869 Date is certain to 1880 Date is certain
Dimension and support
004 liv.; papel; 0,10 m.l.
Extents
0.1 Metros lineares
4 Livros
Biography or history
O concelho de Sabrosa foi criado por Decreto de 6 de Novembro de 1836, tendo-lhe sido concedido o respectivo brasão de armas em 12 de Maio de 1837.

Este concelho ocupa a actualmente um área de cerca de 180 Km2, sendo composto de quinze freguesias: Celeirós do Douro (com foral concedido de 4 de Dezembro de 1160, por Dom Afonso Henriques); Covas do Douro (que administrativamente pertencia, em 1839 ao concelho de Vila Real, em 1852 ao de Provesende e a partir de 1853 foi integrada no concelho de Sabrosa); Gouvães do Douro (que teve foral de Dom Sancho I em 1202, foi couto e concelho extinto em 1836, altura em que foi anexado ao concelho de Provesende); Gouvinhas; Paços; Paradela de Guiães; Provesende (que foi vila e sede de concelho próprio até 1853); Sabrosa (que teve carta de foral em 1 de Maio de 1196); São Cristóvão do Douro (povoação que já vem mencionada em documentos de 10 de Abril de 1140 e que pertenceu ao couto, e depois concelho de Gouvães, até à extinção deste em 1836, passando para o de Provesende igualmente extinto em 1853); São Martinho de Antas; Souto Maior (que recebeu carta de foral, dada por Dom Sancho I, foi vigararia, apresentação da mitra e, mais tarde, reitoria); Vilarinho de São Romão; Parada do Pinhão (a que Dom Afonso III concedeu foral em 1256); São Lourenço de Ribapinhão (que fez parte da terra medieval de Panóias e pertenceu ao concelho de Vilar de Maçada até 1853, passando então para o de Alijó e, para o actual em 2 de Outubro de 1855) e Torre do Pinhão.

Primitivamente, Sabrosa era uma simples povoação da freguesia de Paços que mercê do seu desenvolvimento, se tornou vigararia.

Em 1775 era honra na ouvidoria de Vila Real e, em 1826, freguesia do concelho de Vila Real.

Em 1836 foi elevada à categoria de vila e sede de concelho próprio.

Em 1839 pertencia à comarca de Vila Real, em 1852 à de Alijó e, em 1862 de novo à de Vila Real.
Custodial history
Desconhecem-se as datas bem como as entidades que fizeram entrega da documentação deste fundo na Câmara Municipal de Vila Real, entidade a partir da qual o Arquivo Distrital de Vila Real o adquiriu.
Acquisition information
Documentação incorporada proveniente da Câmara Municipal de Vila Real, em 1977.
Scope and content
Recenseamento eleitoral.
Accruals
Não se prevê o ingresso de nova documentação.
Arrangement
Na organização deste fundo documental foi utilizado o quadro de classificação produzido e divulgado pelo Instituto Português de Arquivos, para os arquivos das câmaras municipais.

Classificação orgânico-funcional.

Ordenação dos documentos, dentro das séries, mediante o critério cronológico.
Conditions governing use
Reprodução condicionada pelo fim a que se destina, tipo, tamanho e estado de conservação do documento. Custas: Tabela da DGARQ.
Language of the material
Português
Other finding aid
GONÇALVES, Manuel Silva; GUIMARÃES, Paulo Mesquita - Arquivo Distrital de Vila Real: Guia de Fundos. Vila Real: Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo. Arquivo Distrital de Vila Real, 1999. 2 vols. ISBN 972-9022-18-6. 2 vol.

Inventário ArqBase nível 4.0 (unidade de instalação).

SOUSA, Fernando de - Catálogo do Arquivo Distrital de Vila Real II. Vila Real: Assembleia Distrital de Vila Real, 1979.
Related material
Câmara Municipal de Parada do Pinhão.

Câmara Municipal de Vila Real.
Creation date
4/16/2009 12:00:00 AM
Last modification
8/4/2011 10:19:02 AM